Uso consciente de madeiras

A madeira, desde que garantida sua procedência, é considerada um matéria-prima sustentável, pois é renovável, biodegradável e reciclável. Neste projeto especificamos os seguintes tipos de madeiras;

Madeira de manejo Deck Teca Assoalho de bambu Mesa Rádica

Madeira de Manejo Sustentável

O manejo florestal sustentável consiste no uso racional das matérias-primas presentes na floresta, como a madeira, o cipó, resinas, óleos, palha, etc, e compreende planejamento e técnicas de exploração que garantam a manutenção dos ecossistemas locais e a preservação da floresta para gerações futuras, aliados à viabilidade econômica e à benefícios sociais.
Para a construção do Ecoloft foram utilizados dois tipos de madeiras de manejo: garapeira para a estrutura e angelim para a vedação.
As madeiras foram cedidas por empresa especializada em madeiras de manejo sustentável, retiradas de forma racional e controlada, regulamentadas e fiscalizadas pelo IBAMA.

Deck e Painéis de Teca

A teca (Tectona grandis) é uma árvore nativa de florestas  tropicais sudeste Asiático. Altamente resistente ao ataque de fungos e insetos, possui grande qualidade, durabilidade e resistência. A Teca utilizada no deck e nos painéis é certificada pelo ISO 14001 e o FSC, e é proveniente de florestas plantadas e manejadas de maneira sustentável.
A FSC (Forest Stewardship Council, ou Conselho de Manejo Florestal) é uma organização não-governamental reconhecida mundialmente que busca disseminar a realização de um manejo florestal pelas empresas do ramo. Além disso, coordena e desenvolve padrões para certificações que atestam que a exploração da floresta é feita de forma ecologicamente correta, socialmente justa, economicamente viável e atende às leis vigentes no país.

Galpão Contemporâneo / CBFT

Os objetos e móveis do Galpão Contemporâneo, desenvolvidos pelo designer e artista plástico Paulo Werneck, possuem design diferenciado com soluções inusitadas. Cada peça é trabalhada artesanalmente, uma a uma, imprimindo o gesto, o cuidado e o esmero que implica o “fazer” artesanal. Ligado a esse “fazer”, vem a ênfase de utilizar materiais naturais ecologicamente corretos em que Paulo trabalha a madeira valorizando sua tonalidade, textura e formas.

Estante em Tamburato

Com Certificado FSC, o painel estrutural é composto de duas camadas externas de partículas finas de madeira prensada, e miolo colméia de papel reciclado. O produto é adequado para fabricação de móveis robustos, que exigem espessuras grossas, leveza no peso e excelente desempenho.

Painel de Bambu

O bambu é a possibilidade de trabalhar com uma matéria-prima não agressiva a natureza e benéfica a todo o planeta. Pensando nisso a Oré Brasil desenvolveu painéis de revestimento que podem ser aplicados em paredes, cabeceiras de cama, móveis, etc, com uma aparência rústica e sofisticada.

Assoalho de Bambu

Há milênios a utilização do bambu na construção civil é observada em países como a China e Japão, e atualmente vem sendo conquistando o mercado de pisos e revestimentos. O bambu é uma matéria-prima altamente renovável e presente de forma nativa em florestas de quase todo o mundo.

Poltrona de brechó

As cadeiras “Calmaria” de estilo art déco já ocuparam a sala de espera de uma antiga imobiliária campineira e foram adquiridas em um brechó, depois de restauradas, receberam estofados em seda rústica com tingimento natural. O reaproveitamento de moveis é também um recurso sustentável para o design de interiores.

Mesa lateral de Rádica

Visando diminuir o impacto no ambiente causado pelo descarte da rádica, o projeto “Radica das Três Pontes” está pesquisando o uso deste material para movelaria e artesanato. Esta iniciativa busca fixar o CO² evitando sua emissão na atmosfera, contribuindo assim com a redução do efeito estufa.